Pular para o conteúdo principal

Postagens

Quinta Edição do Boletim de Conjuntura: Eleições 2018 - América Latina e Europa

Download Completo (em pdf): Boletim de Conjuntura v.3, nº5
O ano de 2018 até o momento representa um ponto marcante nas duas regiões que são tema desse boletim. Tanto na América Latina quanto na Europa processos eleitorais representam parte da remoldagem uma conjuntura que está sendo analisada há três anos pelo Laboratório de estudos sobre Hegemonia e Contra-Hegemonia nesse periódico. No primeiro artigo, Carlos Serrano passa pelos processos eleitorais europeus a partir do avanço de partidos e movimentos de extrema direita, muitas vezes substituindo ou ameaçando uma hegemonia bipartidária. Seguimos com três artigos sobre países na América Latina aonde processos políticos distintos estão em marcha: No Brasil,  Carlos Eduardo Martins analisa o fenômeno da popularidade de Bolsonaro e um processo de escalada do fascismo no maior país da américa do sul. Na Venezuela, a consolidação do governo de Nicolás Maduro após constituinte e eleição são o tema do artigo de Mayra Goulart com Beatriz Lou…

Conflitos e Revoluções: O quarto Boletim de Conjuntura LEHC

v. 2, nº 4 - Novembro de 2017 Download completo (em pdf): Boletim de Conjuntura v.2, nº 4 
No mês do centenário da Revolução Russa de 1917, o Laboratório de Estudos sobre Hegemonia e Contra-Hegemonia (LEHC/UFRJ) apresenta a quarta edição do Boletim de Conjuntura. Os colaboradores desse semestre mostraram diversas faces e contradições do capitalismo atual em diferentes níveis de análise, além de prestar homenagens para diversas pessoas que batalharam e contribíram para a libertação dos povos oprimidos ao redor do globo. Analisamos na edição a crise política do Brasil e do Estado do Rio de Janeiro, além da crise do "Liberalismo centrista" através dos ciclos de acumulaç ão capitalista. A Revolução que culminou na União Soviética também é homenageada, assim como Che Guevara, cujo assassinato completa meio século, tem sua vida e obra analisada. Por fim, publicamos uma resenha que mostra o debate sobre as crises e os futuros na América Latina atual. 

Boa Leitura!

Link para leitura…

A terceira edição do Boletim de Conjuntura: Economia Política da Crise

Download Completo (em pdf): Boletim de Conjuntura v.2, n°3

O terceiro número deste Boletim é lançado em uma conjuntura de turbulência no Brasil e no mundo em decorrência da crise política desencadeada na esteira das últimas décadas de globalização e avanço do neoliberalismo. Os dois primeiros artigos dedicam-se a analisar as políticas de Donald Trump, suas características, seus significados e perspectivas para o sistema interestatal. Os textos seguintes voltam-se para o Brasil lançando um olhar crítico sobre as condições políticas após o Golpe de 2016: o primeiro expõe as contradições entre as forças golpistas e observa as oportunidades de reorganização da esquerda, enquanto o segundo é uma análise da política externa do governo Temer por uma perspectiva de longa duração da diplomacia brasileira. Em seguida, passamos a uma abordagem teórica da relação entre as grandes obras e megaeventos e a reprodução ampliada do capital focando o caso dos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro. Finalmente…

As esquerdas na encruzilhada: O segundo Boletim de conjuntura LEHC/UFRJ

Download Completo (em pdf): Boletim de Conjuntura v.1, n°2

O segundo número desse boletim nasce numa conjuntura complexa de golpe de estado no Brasil, dando mais motivos para analisarmos o momento atual como um ponto de inflexão do projeto progressista na região a partir do século XXI. Os três primeiros artigos seguem percepções diferentes sobre o tema.


O primeiro é uma visão teórica sobre a crise do novo desenvolvimentismo, seguido por uma análise política do golpe e uma perspectiva para a esquerda brasileira, terminando com um artigo sobre o papel histórico de resistência popular vinda das favelas cariocas (e os motivos pelo qual essa favela não se mobilizou nesse importante momento). Seguimos com dois textos sobre o papel de dois países latino americanos centrais para analisarmos o avanço neoliberal na região e como a crise do capital, que já dura quase uma década, afeta a periferia mundial. Por fim, voltamos ao Brasil, mas para analisarmos, em escala mundial, a geopolítica do esport…